quinta-feira, 24 de julho de 2008

Venha a Lagos Ser Guloso. XXII Feira Concurso Arte Doce – “Ciência Viva: Do Astrolábio ao GPS”



Durante quatro dias, Lagos vai voltar a estar mais doce. A ter lugar no Parque Dr. Júdice Cabral (Parque das Freiras), a Feira Concurso Arte Doce, que este ano comemora o seu 22º aniversário

Durante quatro dias, Lagos vai voltar a estar mais doce. A ter lugar no Parque Dr. Júdice Cabral (Parque das Freiras), a Feira Concurso Arte Doce, que este ano comemora o seu 22º aniversário, tem vindo a promover, ano após ano, a preservação e revitalização de uma das tradições mais genuínas e apreciadas na região – a doçaria, confeccionada sobretudo à base de amêndoa e figo.
Graças ao talento e criatividade das doceiras/artesãos participantes e ao empenho da organização, que durante dias a fio trabalha para pôr de pé um evento de características únicas no panorama regional, o último fim-de-semana deste mês em Lagos assume-se, assim, como uma proposta de animação irrecusável para residentes e para os muitos turistas que escolhem o Algarve como destino de férias.
Das verdadeiras “obras de arte ... doce”, dignas de ocuparem lugar numa qualquer galeria de prestígio, à variedade da doçaria tradicional e restantes produtos regionais em exposição, passando pelo artesanato, igualmente presente, muitos são os pretextos que motivam a forte afluência ao local. A presença de outros expositores – designadamente das associações locais – e um recheado programa de animação musical, acompanham a realização do certame. Este ano o palco do Auditório Municipal vai ser pisado pelas Just Girls, Os Anjos, Expensive Soul e a finalizar, o conhecido cantor Luís Represas.



Condições de Acesso Entrada paga: 2€ (1 dia) 6 € (4 dias) Entrada gratuita para crianças até aos 12 anosBilhetes à venda no Posto de Informação Municipal, Centro Cultural de Lagos e no Local (a partir das 17h30)

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Bloody Mary




Tipo : Pick-me-up


Quantidades e ingredientes :

4 cls de Vodka
8 cls de sumo de tomate
2 gotas de molho inglês
2 gotas de tabasco
2 gotas de sumo de limão
Q.b. de sal e pimenta
1 rodela de limão

Modo de preparação :
Deite no copo o sal e pimenta, o sumo de limão, o tabasco e o molho inglês. Adicione a Vodka e misture. Se desejar acrescente 1 ou 2 pedras de gelo. Complete com o sumo de tomate, ao mesmo tempo que vai mexendo bem. Decore com a rodela de limão.

sábado, 12 de julho de 2008

Ontem, hoje e amanha....Vinho


Da antiguidade aos dias de hoje

Na antiguidade

O cultivo da vinha é uma das mais antigas culturas do mundo. Os registos apontam para que tenha nascido há cerca de 4000 anos na parte oriental do Mar Negro no Transcaucaso, actual Arménia e Arzebeijão. No Egipto, na IV dinastia dos faraós (2500 a. c.) já se produzia vinho. Mais tarde, na Idade do Bronze a "Vitis Vinifera" era cultivada no Egipto e na Grécia e, posteriormente, na Idade do Ferro, o seu cultivo estendeu-se até Itália e a outras regiões da Europa. Nesta altura já os Fenícios percorriam o mediterrâneo transportando nas suas naves o vinho produzido na Grécia, Itália e em Espanha. Mais tarde os Gregos, que descobriram a Península Itálica por volta do séc. VII a. c. e nela criaram as suas próprias colónias, prosperaram nos impérios comerciais onde o principal protagonista era o comércio do vinho.

Da Idade Média ao Século XIX

Posteriormente à grande expansão dos vinhedos assiste-se, no decorrer da Idade Média, a um declínio da viticultura. Se por um lado nos países cristãos a cultura da vinha sobrevive às invasões - graças aos monges e aos abades, por outro, nos países mediterrâneos, a produção de vinho é abandonada fruto da tutela árabe. A viticultura mediterrânea torna-se pouco próspera e só voltará a assumir um papel preponderante entre o séc. XVII e o séc. XIX. O aparecimento de vinhos de qualidade remonta ao início do séc. XVII, com a produção de vinhos regionais. O séc. XIX trouxe, no entanto, um revés na viticultura com a proliferação de parasitas como o míldio, o oídio, o pirale e, principalmente, a filoxera, trazida da América, que atacava a raíz das videiras.

A partir do Século XIX

Ultrapassada a praga da filoxera regista-se o retomar da actividade vinícola, com um forte desenvolvimento nos anos 40. Nos anos 50, a área vitícola mundial ascende aos 8 milhões de hectares com uma produção de 200 milhões de hectolitros. Nos anos 60 atinge-se os 10 milhões de hectares com uma produção de 250 milhões de hectolitros. Na década de 70, apesar da área vitícola mundial ter estabilizado, o aperfeiçoamento das técnicas de cultura da vinha conduziu a um aumento da produção. Embora nesta altura a área de vinha não tenha aumentado nos países tradicionalmente vitícolas como França, Itália e Espanha, em locais como a América do Sul e os países anglo-saxónicos, o seu crescimento foi significativo. Nos anos 90, a produção mundial atingiu os 260 milhões de hectolitros.





Crepes Havaianos


Nome: Crepes Havaianos Para: 4 pessoas


INGREDIENTES:
8 folhas de crepes
4 rodelas de ananás
4 bolas de gelado de framboesa ou de morango
80 gr. de manteiga
100 gr. de açúcar
1 copo a vinho tinto de sumo de laranja
1 copo a vinho branco de sumo de limão
5 cl. de Kirsch
5 cl. de Grand Marnier
5 cl. de Aguardente Velho
5 cl. de Brandy novo


GUARNIÇÃO: Petit fours.
MODO DE CONFECÇÃO:Caramelizam-se 70 gr. de açúcar no sauté, adicionando um pouco de sumo de laranja. Seguidamente, junta-se à caramelização, a manteiga. feita a ligação da manteiga, adicionam-se os sumos de laranja e limão. Juntam-se o Grand Marnier e o Kirsch. Deixa-se apurar um pouco. Juntam-se, ao molho obtido, as rodelas do ananás. Quando estas estiverem quentes, retiram-se para a travessa aquecida. Em seguida, são introduzidas no sauté as folhas de crepes, uma por uma, que se vão dobrando em triângulo. Quando as folhas estiverem todas prontas, deita-se aguardente velha e flamenjam-se ao mesmo tempo que se polvilham com açúcar

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Importante

Para todos verem com atenção e em especial uma pessoa que me é mt proxima
video

terça-feira, 8 de julho de 2008

Realidade


A era de trabalhar para os outros acabou.
Nós vivemos a era de trabalhar pelos outros.

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Publicidade enganosa

Águas Luso condenadas por publicidade enganosa





A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) e a Sociedade da Água Luso foram condenadas por publicidade enganosa. Em causa está o slogan «perca peso com prazer», da água Formas Luso, informa hoje o Jornal de Negócios.
O Instituto Civil da Autodisciplina da Publicidade (ICAP) considerou que o slogan «sugere aos seus destinatários que a simples ingestão do produto produz de forma automática a perda de peso, o que viola o princípio da veracidade».

A Àgua




Características
A água é composta por dois elementos químicos: Hidrogénio e Oxigénio, representados pela fórmula H 2O. Como substância, a água pura é incolor, não tem sabor nem cheiro.

A água é a bebida mais pura e saudável que existe. Devido à sua preciosidade, está a tornar-se um bem cada vez mais raro. A água não serve só para matar a sede. Ela contém nutrientes e intervém em diversas funções desempenhadas pelo organismo humano como a regulação da temperatura, a produção de secreções digestivas ou a limpeza de impurezas indesejáveis.


Água e Saúde
O organismo humano expele, diariamente, enormes quantidades de água (entre 2 a 3 litros), seja pela transpiração, pela respiração ou pela urina. Daí que seja aconselhável que as pessoas não esperem pelo sinal de sede do corpo para ingerir água, mas sim que se mantenham hidratadas o máximo possível, tomando de 8 a 10 copos de água por dia. Assim evita-se o perigo de desidratação que, em excesso, pode levar à morte.

Uma pessoa com peso e saúde normal pode viver até 30 dias sem comida. Contudo, essa mesma pessoa poderá morrer em 72 horas caso não possa beber água.

Sendo o mais importante elemento à vida do ser humano, é sempre recomendável o seu consumo. No entanto, devida à crescente escassez de água potável e também das possibilidades de contaminação a que a água está sujeita, recomenda-se algum cuidado no consumo de água embalada, especialmente ao nível do armazenamento e conservação desta.

Embora a mineralização total de uma água não apresente em si inconveniente para a saúde do consumidor, para uso frequente é recomendável beber águas pouco mineralizadas.


A água é o maior componente do corpo humano e essencial a todas as suas funções. No Verão, necessita de um especial cuidado em manter-se hidratado devido às perdas mais elevadas provocadas pelo calor. Melhore a sua saúde mantendo-se hidratado...

Publicidade




Tradução:
NÃO SEI COZINHAR.. ALGUEM SE PREOCUPA COM ISSO??


Resposta pessoal: penso que não.. :)